4 ações rápidas de marketing digital que vão destacar seu negócio

Assim como o mercado de Startups e Fintechs, o comportamento de consumidores é muito dinâmico. Se em um dia ele está certo do que quer, no outro o pensamento pode já não ser o mesmo.

Por isso, uma empresa, por mais que seu serviço/produto seja essencial ou extremamente vantajoso, precisa fazer com que os clientes e possíveis clientes lembrem-se disso frequentemente.

Uma das principais maneiras de permanecer em contato com o público é por meio do marketing digital. Com uma presença online forte, as Startups, Fintechs e qualquer tipo de empresa chegam nos lugares onde o usuário está e conseguem ser reconhecidas por ele.

Apesar de existir uma infinidade de estratégias possíveis, cada qual com suas vantagens, 4 ações serão responsáveis por viabilizar o relacionamento entre marca e consumidor, gerando ótimos resultados ao primeiro e boa experiência ao segundo. São elas:

  • Estratégia de AdWords
  • Remarketing com base em recência
  • Conteúdo
  • Coleta de leads.

AdWords com sua própria marca

De acordo com o Google, mais de 1 milhão de empresas trabalham com AdWords. A ideia central é a atração de novos visitantes, aumento de vendas e maior engajamento dos clientes com a marca.

Com o serviço, que vai muito além das buscas por palavras-chave, abre-se a possibilidade de alcançar clientes em páginas com bastante relevância em toda a web. A segmentação pode ser feita de inúmeras maneiras, como tipo de site, público-alvo, remarketing etc. Basicamente, os anúncios são veiculados onde e quando são relevantes para seu público-alvo.

O AdWords é capaz de mensurar precisamente como as pessoas agiram diante do anúncio. O anunciante sabe quantas tiveram acesso à mensagem e qual a porcentagem delas que clicou no link. Com ferramentas corretas, ainda é possível acompanhar as vendas que o site gera a partir dos cliques vindos de anúncio.

As Startups e Fintechs com anúncio no AdWords terão a oportunidade de alcançar pessoas na hora e local desejados, com a vantagem de pausar e reiniciar a campanha quando bem entenderem e em qualquer dispositivo cujos clientes utilizarem. Nossa dica é bem simples, mas algumas empresas ainda não utilizam: anunciar o próprio termo da marca.

Lucas Burza, diretor de conteúdo da Agência Linka, defende que a ideia de anunciar a própria marca garante a encontrabilidade para o caso de existir alguma busca pela palavra-chave.

“Além disso, deixamos de correr o risco da concorrência veicular sozinha e, por fim, naturalmente com uma boa estrutura de campanha e criativos, o valor do CPC (custo por cliques) será muito baixo, já que naturalmente terá um dos maiores quality score para esse leilão”, reforça Burza.

Remarketing com recência (curta e longa)

A estratégia do remarketing com recência curta tem a função de criar listas de remarketing com períodos de tagueamento mais curtos, assim o usuário é impactado justamente no momento em que apresenta as maiores chances de conversão.

Assim, o site de uma empresa com uma média de 80% das conversões nos 5 primeiros dias após o primeiro impacto pede uma campanha como essa, a qual, para conseguir maior impacto, contará com orçamentos mais agressivos ou a definição de lances para o período em questão mais altos.

Com isso, os usuários são mais impactados nos 5 primeiros dias e, após tal período, passam a ser impactados por outra campanha com a frequência, criativos e lances diferenciados.

Já o remarketing com recência longa é normalmente usado com produtos e serviços dos quais o tempo de decisão é maior, ou seja, são conversões em que o impulso não funciona. Com isso em mente, a ideia é conseguir, por meio do remarketing, eliminar as objeções.

“A melhor estratégia de remarketing é conciliar a recência com as ações dentro do ambiente online junto a uma mensagem com senso de urgência. Imagine comparar alguém que há 15 dias acessou sua home e não voltou com uma pessoa que acessou, colocou um produto no carrinho, iniciou o checkout e tudo isso há 1 dia. São usuários diferentes, que precisam receber mensagens diferentes e, com certeza, investimentos diferentes. O mais importante numa ação de remarketing é não incomodar e sim atrair novamente”, avalia Lucas.

Conteúdo

Trabalhar com marketing de conteúdo é pré-requisito para quem quer ver a marca crescer no mercado. A prática é fundamental para engajar seu público-alvo, estimular suas ações e, consequentemente, aumentar sua receita.

Um bom trabalho de marketing de conteúdo exige uma série de ações para ser implementado com sucesso. Logo no planejamento, é preciso definir qual é o objetivo de utilizar a estratégia, ou seja, o que se pretende alcançar por meio dela.

Alguns dos objetivos mais comuns são geração de leads, vendas e engajamento; diminuição de custo por venda; e aumento do lifetime-value. Com o objetivo definido, torna-se mais fácil o trabalho de encontrar a persona que agirá como dela se espera.

Pesquisas de mercado, análise de dados, pesquisas online e entrevistas com os próprios clientes são alguns dos meios para se estabelecer a persona. Em seguida, é preciso optar por quais canais se pretende alcançar seu público.

Alguns deles costumam ser muito efetivos, como blog, mídia social e e-mail marketing. A partir da escolha dos canais a serem utilizados, é o momento de escolher o formato em que o conteúdo será veiculado.

Mais uma vez, são muitas opções, sendo texto, imagem e vídeo as mais utilizadas. No entanto, pode-se ir além e apostar na criação e divulgação de infográficos, e-books e hangouts, por exemplo.

Talvez a parte mais importante da estratégia seja o estudo do funil de vendas. Apenas assim, uma marca será capaz de fornecer um conteúdo assertivo, respeitando o momento da jornada de seus possíveis clientes.

Coleta de leads

Obviamente, atrair pessoas faz parte da estratégia de qualquer negócio. Para ser bem-sucedido nesse aspecto, o empreendedor pode se aproveitar de 4 aspectos importantes na coleta de leads:

  • Landing pages
  • Formulários
  • Oferta
  • CTA (call to action).

A página de destino é onde o visitante chega ao site. Ela deve ser clara, de fácil utilização e com um layout amigável. Uma de suas funções é justamente conseguir informações do usuário, por isso um formulário nesta página é muito bem-vindo.

A pessoa preencherá o formulário com seus dados para receber uma oferta, que pode ser cupom de desconto, vantagens ou mesmo um material informativo, como um e-book. A relevância dessa oferta é o que vai fazer com que o usuário clique no CTA para recebê-la.

Ou seja, para coletar leads sem ser petulante, a oferta de um material rico é uma solução. O visitante deixará seu e-mail em troca do acesso a esse material.

Ponto de partida, não de chegada

Obviamente, uma campanha de marketing pode – deve, aliás – envolver outras estratégias para conseguir sucesso. Entretanto, ter o know-how dessas 4 ações e saber implementá-las já será o suficiente para colocar uma empresa à frente de suas concorrentes no ambiente digital.

Fique por dentro

(Última atualização em: 30 de março de 2017)

A Agência Linka é parceira em campanhas de marketing digital. Desde 2007, transforma dados analíticos em grandes resultados para os clientes por meio de estratégias e otimização em Mídia Programática, Links Patrocinados, SEO, Inbound Marketing, entre tantas outras possibilidades do universo da mídia on-line. Em seu portfólio, constam marcas como: Bing, Boston Medical Group, Valid, Cotação e Banco Rendimento, Alura, VTEX, Hertz, Contiki e e-commerces como a PróSpin, a BawClothing e BabyEnxoval.

Próximo ArtigoEntenda tudo sobre Social media