Conheça Giullia Cristiny, a aluna música

(Última atualização em: 31 de março de 2017)

Neste post nós batemos um papo com uma aluna nossa que tem um perfil um pouquinho diferente da maioria: ela é designer e música! Toca ukulele, violão, piano, violino, cavaquinho e também canta 😮
Vamos ver como foi essa conversa!

Meu nome é Giullia Cristiny B. Gomes, moro em São Paulo e estou no último semestre do meu técnico em Comunicação Visual, na ETEC Vila Formosa.

Trabalha atualmente? Qual seu cargo?

Trabalho na EMESP Tom Jobim, como designer.

Quais são seus hobbies?

Eu sou música! Toco ukulele, violão, piano, dou uma improvisada no violino, cavaquinho e alguns outros!

Mas meu foco mesmo é voz. Já fui até as últimas seletivas de programas como The voice e XFactor. Eu gosto de cantar em barzinhos as vezes. Ah, eu também faço teatro musical!

E no tempo livre (dear god, quase escasso), eu estou produzindo uma webserie de vários curtas (a Alura tem me ajudado nessa também).

Gosta de estudar o que na Alura? Sempre fez cursos online?

Design UX é minha paixão, mas eu realmente não tenho limites quando se trata de vocês.

Posso começar assistindo uma aula sobre design thinking e lá pelas 3 da manhã eu percebo que estou aprendendo a fazer uma animação no Cinema 4D. É bem doido hahaha.

Eu não costumava fazer cursos online, por sempre achar o curso que queria, mas não da maneira que queria. Da maneira que vocês fazem!

Tem dificuldades pra estudar assim? Tem alguma dica?

Eu tenho uma maneira bem particular de assistir as aulas. Primeiro tem que estar na velocidade máxima. Sim, sou bem acelerada haha. E as vezes, aqueles “resumos-pós-vídeo” me ajudam 10x mais!

Sabendo que existem váaaarias maneiras de absorção de informação, a minha é mais visual, por leitura. Então aqueles resuminhos sempre me salvam.

Acho que não tenho alguma dica específica, vocês são bem completos!

Já desenvolveu algum projeto usando algo que aprendeu na Alura?

Sim! Depois de estudar bastante sobre o After Effects, aprendi a fazer animações, e agora estou aplicando isso no meu TCC e em alguns projetos de audiovisual que estou montando.

Também estou aprendendo a desenvolver o front-end, e agora posso sair só das telas desenhadas no photoshop e finalmente fazer com que elas funcionem!

Autodidata, programa há 10 anos e herdou a profissão do pai, também programador. Atuou 7 anos com .NET em diversos ramos: bancos, seguradoras, agências de marketing, telefonia. Atualmente é instrutor e programador na Caelum. Acredita que todo mundo pode programar e não tem preconceito nenhum com linguagens e tecnologias. Está sempre disposto a aprender e ensinar coisas novas.

  • Caroline

    Que bacana esse depoimento! Pediam ter mais posts assim aqui no blog do Alura

  • Júlio Silva

    Que pessoa excelente, parabéns Giullia!

  • Giullia Cristiny

    Adorei participar, muitíssimo obrigada pelo convite 🙂

  • Paulo Silveira

    muito bom! adoro os posts de depoimento de alunos

Próximo ArtigoPor que usar Web Safe Fonts é uma boa ideia?