Conheça mais sobre as 7 ferramentas essenciais para o web designer

Unir o conhecimento com a técnica é essencial para o designer que deseja ingressar no mercado de trabalho. Até mesmo quem busca um freela precisa ir além da teoria e conhecer as ferramentas de web designer, itens importantíssimos que ajudam a colocar em prática tudo aquilo que você aprendeu nos livros e nas salas de aula.

No artigo de hoje, apresentamos a você 7 importantes ferramentas para web designer, que podem ajudá-lo a concretizar aquela superideia que está na sua mente e que precisa virar realidade. Siga conosco!

Adobe Photoshop

Sem dúvidas, esse você conhece. O Photoshop (PS) é o software de edição de imagens mais popular e mais usado no mundo.

Está no dia a dia tanto de designers gráficos quanto de designers digitais e apresenta recursos muito poderosos. Com ele, você pode criar uma infinidade de layouts de sites e fazer montagens e tratamentos de fotos, animações simples, ilustrações e muito mais.

Entre os profissionais experientes, há controvérsias quanto ao uso do Photoshop como melhor software para criação web. Alguns defendem o Fireworks, também da Adobe, alegando que o PS foi originalmente projetado para manipulação de imagens. Mesmo assim, o Photoshop é a preferência da maioria dos designers, pois esses profissionais já estão bem familiarizados com seus comandos e recursos.

Saber trabalhar com o Photoshop é obrigatório para quem é designer. Se você ainda não domina esse programa, comece agora mesmo.

Adobe Illustrator

Diferentemente do Photoshop, que trabalha com imagens bitmaps, o Illustrator é uma ferramenta que lida com imagens vetoriais. Os dois softwares formam a verdadeira dupla dinâmica no cotidiano do web designer.

No Adobe Illustrator, você pode desenvolver várias peças: ícones, ilustrações, infográficos, logotipos e layouts diversos. E o melhor: ele tem integração com outros softwares da Adobe, o que facilita bastante o trabalho.

Heat maps

Os heat maps (ou mapas de calor) não são ferramentas para criação, mas são bem importantes porque indicam se os visitantes estão usando o site da maneira desejada. Afinal, de que adianta criar um design incrível se o mesmo não atingir os objetivos a que se propõe?

Esses softwares fazem um rastreamento individual de cada interação e representam, por meio de cores, o que as pessoas estão fazendo no site. Eles controlam, inclusive, cliques em locais que não são links e que podem estar causando confusão na cabeça dos usuários. Essas indicações são ótimas para que você descubra o que não funciona tão bem e que deve ser melhorado.

Para conhecer mais sobre o assunto, confira as ferramentas CrazyEgg e ClickHeat.

Testes de usabilidade online

Que tal colocar à prova a usabilidade do site que você desenvolveu? Isso é possível com testes online em estilo moderado ou não moderado. Além de mais rápidos do que os testes tradicionais, que recrutam pessoas, o modelo online economiza dinheiro e possibilita mais controle dos seus cenários.

No UserTesting.com (moderado), por exemplo, você pode estabelecer que o teste seja feito por usuários pré-selecionados. É possível segmentar por faixa etária, gênero, país e outros critérios para se escolher quem deve participar da avaliação. Já com o ClickTale (não moderado), a navegação dos visitantes é anonimamente monitorada, registrada e estudada. Nesse caso, os participantes são selecionados de forma aleatória dentro de uma base de cadastrados na própria ferramenta.

Os testes de usabilidade permitem que você observe os acessos dos usuários e descubra como eles se comportam. Os resultados indicarão quais recursos devem ser abandonados ou priorizados e apontar outras soluções centradas no usuário.

Testes A/B

É muito provável que você já tenha passado pela seguinte situação: criou dois ótimos e diferentes layouts, mas não consegue decidir qual é o melhor. Para sair desse dilema, faz uma “votação” entre seus colegas de trabalho.

Hoje, já existem alternativas tecnológicas que eliminam essa dúvida. São os testes A/B, ferramentas para web designer que permitem que você implemente vários projetos do mesmo site, mostrados aleatoriamente aos visitantes. A ideia é fugir do “achômetro” e ajudar a determinar qual opção é a mais eficaz.

Os testes A/B são muito usados no e-commerce. Numa loja virtual, pequenas alterações podem influenciar na performance. Uma simples troca da cor do botão “Comprar”, por exemplo, pode ser o que faltava para melhorar as vendas.

Se quiser saber mais sobre os testes A/B, conheça o Google Web Optimizer.

Editores de código fonte

Com frequência, o web designer precisa trabalhar com programação e também há softwares que o auxiliam nessa tarefa. Dentre eles, temos as IDEs (do inglês, Integrated Development Environment ou Ambiente Integrado de Desenvolvimento) que fazem parte de um conjunto de ferramentas organizadas para facilitar o trabalho do desenvolvedor.

O Sublime Text 2 é uma aplicação que surgiu dessa tendência e com o intuito de fazer a programação se tornar mais simples e adaptada à forma de trabalho do usuário. Na prática, ele é um editor de texto leve e com interface fácil de usar.

Vale lembrar que o Sublime Text 2 é uma ferramenta paga, porém há outras alternativas gratuitas que cumprem bem o mesmo papel. É o caso do Brackets, da Adobe, e do Visual Studio Code.

Just My Type

Se você é um designer apaixonado por tipografia, com certeza vai gostar do site Just My Type. Ele permite que você teste várias fontes populares e veja a que melhor se encaixa no seu layout. As opções vão desde os estilos antigos até os mais modernos. Para surpreender, explore também o font pairing, uma técnica para sair do lugar-comum, misturando dois tipos de fontes diferentes em uma mesma frase.

Essas são as ferramentas que destacamos para você e que vão ajudá-lo na criação e desenvolvimento de um bom trabalho de design. É claro que, sozinhas, elas não fazem milagres. O profissional é uma peça-chave no processo e precisa ser criativo, organizado e interessado em estudar, pesquisar e aprender cada vez mais, principalmente numa área multidisciplinar como a de design.

E você? Quais são as suas ferramentas para web designer preferidas, aquelas que dão o toque de excelência em suas criações? Nós queremos ouvir a sua opinião e aprender com a sua experiência. Deixe as suas dicas nos comentários abaixo e compartilhe-as com os demais leitores. Participe!

(Última atualização em: 10 de fevereiro de 2017)

Próximo ArtigoAprender duas linguagens de programação ao mesmo tempo?