Copia, cola do nosso comportamento

(Last Updated On: 23 de novembro de 2017)

Copia, cola no editor de texto. E nós ganhamos tempo.
Copia, cola na caixa de mensagem. E nós perguntamos da festa para quem ontem estava no enterro.
Copia, cola acontece também no nosso comportamento. (Aliás, nossos hábitos são um copia,cola; vemos a situação e já copiamos, colamos. Não gastamos nem tempo nem pensar.)

No consultório, o médico me prescreveu anti-inflamatório. Levantei a questão se tal remédio poderia ser ineficaz ou fazer-me mal:

“Doutor, fiz cirurgia por causa do câncer e me tiraram o estômago. O senhor acha que…”

”Quando você for tomar o remédio”, interrompeu-me o doutor, “sempre o faça com o estômago cheio.”

“Com a barriga cheia, né, doutor?” comentei rindo. Não discuti com quem copia,cola. Não havia nenhuma fresta para pensar. Somos todos iguais perante o copia,cola. Tudo é igual perante o copia,cola.

Nas empresas onde trabalho, a Caelum e a Alura, damos forte ênfase à acolhida do aluno. Esse acolhimento do aluno que chega para o início da turma ou que chega para uma longa caminhada através de inúmeros cursos, foi construído por diversas pessoas que participaram da história da Caelum e da Alura, e hoje tem uma estrutura. Estrutura é como hábito. Muito bom. Muito ruim quando adota apenas o copia/cola.

Seth Godin diz… Já foi feito… Trabalhos, tarefas em que replicamos o processo em vez de inventá-lo… Podemos criar importante valor para a tarefa quando a fazemos num momento em que nos é exigido explorar a situação e criar nova solução. Rotina, não. Explorar, sim. Isso significa que faremos uma tarefa que não foi feita antes, algo que pode até não funcionar. Essa simplesmente é a forma como devemos implementar a tarefa, o trabalho.

Copia, cola não, e sim… ”a melhor aula da vida do aluno”.

Como andam seus hábitos? Entenda como criar metas que façam sentido para você e melhore sua produtividade. 🙂

FIQUE POR DENTRO

Próximo ArtigoComo recuperar a senha de root no Linux