O que enfraquece o sinal do Wi-Fi

(Last Updated On: 8 de dezembro de 2017)

Estava no meu quarto estudando um curso da Alura quando decidi ir estudar na sala. Só que chegando lá a internet estava lenta e caia a todo momento.

Quando estou no meu quarto isso não acontece. Mas quando me afasto dele, vou para a sala ou para a cozinha, por exemplo, a internet fica instável e cai. Por que isso acontece?

Bem, os sinais sem fio nada mais são do que ondas eletromagnéticas, ou seja, são como as ondas de rádio, ou como a luz. Por serem ondas, eles trafegam em frequências específicas (2,4 GHz ou 5 GHz ). Logo, barreiras físicas podem impedir a passagem do sinal.

Porém, antes de sabermos quais são essas barreiras, precisamos entender o que é o sinal do Wi-Fi.

O que atrapalha o sinal do Wi-Fi

Paredes, portas, vidros, espelhos e até mesmo a umidade do ar podem afetar o sinal Wi-Fi, em aparelhos que trabalham com a frequência na faixa de 5 GHz, a perda de sinal fica mais perceptível.

A distância também influencia no sinal. Quanto mais distante o host do ponto de acesso, mais fraco fica o sinal. Isso recebe o nome de atenuação.

Atenuação nada mais é do que a perda de sinal. A distância e as barreiras, causam perda de sinal. Ou seja, quanto mais barreiras existir entre o roteador, ou o ponto de acesso, e o host, ou mais distante estiverem, mais fraco ficará o sinal.

Vamos imaginar duas pessoas conversando. Quanto mais paredes houverem no caminho, ou quanto mais longe uma pessoa estiver da outra, mais baixo o som ficará e mais difícil será para o ouvinte distinguir o que está sendo dito.

É isso que acontece com o sinal de wi-fi também. Pode ser que o sinal sem fio chegue mais fraco na sala por conta do número de paredes e outros objetos que ele tem que penetrar. Mas não existem muitas barreiras desse tipo entre meu quarto e a sala. O que pode estar afetando o Wi-Fi?

Além dessas barreiras, existem outras que também podem atrapalhar o sinal do Wi-Fi.

Vamos voltar ao exemplo das duas pessoas conversando. Se por acaso outras pessoas estiverem conversando ao mesmo momento, pode ser difícil distinguir o que a pessoa que você está conversando está dizendo em meio ao caos de vozes.

Com as redes sem fio esse tipo de problema também ocorre. Como elas se comunicam em frequências específicas, outros aparelhos que trabalham nessas frequências atrapalham a comunicação.

Telefones sem fio, micro-ondas, dispositivos bluetooth e outros dispositivos sem fio, como outras redes sem fio interferem no sinal Wi-Fi.

“Como assim, um Wi-Fi atrapalha outro?”

Bem, sim e não. Se dois equipamentos trabalharem em frequências diferentes esse problema não ocorre, pois seria como se duas pessoas estivessem se comunicando por voz e outras duas estivessem por texto. As “frequências” não se encontram.

Agora, se dois equipamentos trabalharem na mesma faixa de frequência, isso já se torna perceptível.

“Existe alguma maneira de resolvermos esse problema?”

Existe uma possibilidade, que é de modificar um pouco a frequência na qual a rede atua. Assim o sinal de uma não interfere em outra.

Quando alteramos essa pequena fração da frequência, falamos que estamos alterando o canal da rede sem fio.

Entendendo os canais de Wi-Fi

Quando existem duas redes na mesma faixa de frequência, o sinal de uma pode interferir em outra. Por isso, podemos “mudar” um pouco a frequência dos sinais, desta forma, um sinal não consegue “enxergar” o outro.

Podemos fazer um ponto de acesso trabalhar na frequência 2,412 GHz, e outro em 2,437 GHz. Os dois estariam na mesma faixa (2,4 GHz), porém um sinal não “encontraria” o outro, logo um não prejudica o sinal do outro.

Para ajudar nisso, existem alguns softwares e aplicativos que nos mostram informações sobre as redes sem fio. Um deles é o Wi-Fi Analyser, disponível para Windows, ou Wifi Overview, para Android. Com eles conseguimos ter informações como:

  • Os canais da nossa rede e das redes vizinhas;
  • Gráfico com as redes e os canais que elas pertencem;
  • Os melhores canais disponíveis.

Podemos ver muitas redes estão no mesmo canal, ou em canais próximos. Isso causa a interferência do sinal e ainda pode causar quedas e lentidão na rede.

Mesmo em canais diferentes, uma rede pode interferir no sinal de outra. Por exemplo, se uma rede está no canal 1 e outra o canal 2, O sinal de uma rede conseguirá encontrar o sinal da outra e causará interferência.

Tudo bem, vimos que os canais de Wi-Fi podem fazer com que o sinal de uma rede não interfira em outra, mas como podemos alterar esse o canal?

Alterando o canal do Wi-Fi

Essa configuração pode ser feita diretamente no ponto de acesso que, em alguns casos, principalmente em redes domésticas, é o próprio roteador.

Para acessar o roteador, temos que entrar em um navegador e digitar o IP do roteador. Geralmente esse endereço fica anotado em baixo do aparelho, o mais comum de ser encontrado é o 192.168.0.1.

Basta logar com usuário e senha e pronto. Estamos no painel de configurações do roteador.

Na opção Wireless temos uma opção chamada Channel, ou Standard Channel. Se seu dispositivo estiver em português, pode aparecer como Canal. É nessa opção que o ponto de acesso define o canal:

Com isso nós podemos escolher qual canal melhor satisfaz a rede, para que não tenham muitas interferências. Em alguns dispositivos existe também um modo automático, que tenta buscar o melhor canal no momento.

Para saber mais

O número de canais que existem disponíveis depende do país em que está localizado. Contudo grande parte dos países adotam os canais 1 à 13 para as redes de frequência 2,4 GHz.

Vimos que mesmo em canais diferentes, a rede pode sofre interferência se estiverem muito próximos um do outro. Por isso uma boa prática é alocar as redes nos canais 1, 6, 11. Dessa forma um canal não interfere em outro, garantindo melhor estabilidade e, por consequência, desempenho.

Como está o sinal?

Ficar sem sinal, ou com um sinal instável de Wi-Fi em casa é muito ruim. Por isso é importante entender sobre o que é o sinal sem fio e o que atrapalha seu sinal.

A distância, ou as barreiras, como paredes ou portas, podem afetar o sinal da rede. Porém, além desses, outros aparelhos que emitem sinais nas mesmas frequências do Wi-Fi, inclusive outros Wi-Fi podem afetar o sinal.

Para evitar esse tipo de interferência, vimos que podemos alterar um pouco a frequência de atuação do Wi-Fi, alterando assim seu canal.

E aí, o que achou? Já conhecia esses problemas que afetam as redes sem fio? Conhece outros? Compartilhe conosco nos comentários! 🙂

Gosta de redes? Aqui na Alura temos uma carreira em infraestrutura de redes. Nela você aprenderá sobre o que é um endereço IP, switch, protocolos de redes, segurança e muito mais!

FIQUE POR DENTRO

  • Guilherme Rodrigues

    E para iPhone, existe algum app no estilo “Wifi Analyser” ? Procurei uma vez e não encontrei nada.

    • Yuri Oliveira

      Oi Guilherme. Então, existe um parecido com o Wifi Analyser, o nome do app é Fing.

      Ele não tem todas as funções do Wifi Analyser, porém tem algumas ferramentas para escanear a rede.

      • Guilherme Rodrigues

        Obrigado Yuri, vou instalar e fazer o teste. Abraços!

Próximo ArtigoAprendizagem, tecnologia e o nó górdio