Por que um design responsivo é importante para potencializar seu marketing?

Com a popularização e uso massivo de eletrônicos como smartphones, tablets e outros dispositivos portáteis para acessar a internet, fornecer a melhor experiência possível para o usuário pode ser uma tarefa complicada.

O design responsivo, então, surgiu como alternativa para resolver o problema de todos os diferentes formatos aos quais os sites devem se adaptar. Ao projetar templates com base na largura do visor de qualquer dispositivo, todo o conteúdo online se reorganiza de acordo com o tamanho e a resolução da tela, sendo visualizado de forma satisfatória em qualquer aparelho.

Nesse post, você vai entender melhor como essa tecnologia é útil não apenas para a usabilidade do internauta, mas também para potencializar o marketing de seu negócio. Confira:

Uma página, um URL

Quando várias versões de um mesmo site são desenvolvidas para dispositivos diferentes (normalmente por meio de um processo caro e demorado), o esperado é que cada uma delas possua um URL distinto.

O problema é que isso atrapalha a indexação e ranqueamento dessas páginas por parte de buscadores como o Google, que inclusive recomenda o uso do design responsivo como padrão para a implantação de websites. 

Gerenciamento descomplicado

Com a configuração responsiva, as longas horas gastas com o gerenciamento de páginas também estão acabadas. Afinal, vários sites diferentes precisam de diversas campanhas de SEO, certo? Quando apenas uma URL é configurada, o link exige uma manutenção menor.

custo de desenvolvimento e gestão de uma só plataforma também é bem mais vantajoso do que a elaboração de sites diversos, que podem exigir uma especialização distinta para cada tipo de dispositivo escolhido.

Páginas rápidas

Uma das normas feitas pelos desenvolvedores do Google PageSpeed recomenda que o carregamento completo de uma página mobile aconteça em menos de dois segundos. Afinal, se o usuário esperar muito tempo para que sua página abra, ele pode acabar desistindo do acesso.

O problema é que, na maioria das vezes, uma versão desktop complexa de uma página online não pode ser carregada em um dispositivo móvel em tão pouco tempo. Além de prejudicar o usuário, esse problema também pode afetar o ranqueamento do site pelo Google. 

Felizmente, os sites responsivos são desenvolvidos de forma otimizada para os dispositivos móveis. Por isso, a página é mais leve e pode ser até carregada com mais rapidez do que na versão desktop.

Foco na experiência do usuário 

Engana-se quem pensa que o design responsivo busca apenas colocar um site disponível para outras plataformas. 

Essa tecnologia se preocupa até com detalhes mais simples, capazes de tornar o site mais fácil de navegar, como links espaçados em dispositivos touch (para que seu dedo não esbarre em algo que você não queira abrir), dimensões de layouts que dispensem o zoom, mais rapidez de carregamento da página, melhor disposição de imagens e textos, etc.

Vários fatores importantes como funcionalidade, usabilidade, desempenho e aparência são cuidadosamente planejados para que o usuário tenha uma experiência única e se familiarize com o website da forma mais fácil possível.

Os resultados não poderiam deixar de ser positivos e muito variados: eles vão desde um melhor posicionamento de marca até o aumento significativo da taxa de conversão de seus visitantes, impulsionada pela democratização do uso descomplicado daquela página.

Vendas potencializadas

Quanto tempo você já perdeu tentando navegar em um site que não funcionava muito bem? Provavelmente não muito, certo? Não há como negar que, nessas horas, a chance de o usuário fechar a página e procurar um concorrente é alta. 

Por outro lado, o que dizer de um site otimizado para mecanismos de busca, com boa usabilidade e ranqueamento nas primeiras posições do Google? Qual a probabilidade desse mesmo usuário acessá-lo no lugar daquela outra página em que ele não conseguiu navegar?

De acordo com o próprio Google Insights, se um cliente fica satisfeito com o seu site e obtém uma experiência positiva de navegação, as chances de conversão para seu produto (ou serviço) são de 67%. Por isso é possível dizer que, se o seu site não possui um design responsivo, ele está te fazendo perder dinheiro.

Taxas de rejeição combatidas

Mesmo que sua página esteja bem ranqueada em resultados de pesquisas, ela terá problemas de aceitação se não funcionar de forma eficaz para usuários de dispositivos diversos.

O Google interpreta essa rejeição como um sinal de que o site não está oferecendo conteúdo relevante aos usuários, o que provavelmente levará a uma queda na sua exibição e ranqueamento nas páginas desse buscador.

Um site projetado de forma responsiva é capaz de resolver esse problema. Ao apresentar o mesmo conteúdo que você visualiza no desktop de forma funcional em outros aparelhos, não há necessidade de comprometer a qualidade do site nem a experiência do usuário.

Isso garante que os visitantes sempre recebam as informações que estão procurando, o que os mantém na sua página, engajados com sua marca.

Responsividade para o futuro

Como você já sabe, o design responsivo é feito com base no tamanho e resolução de telas diferentes, levando em conta não o tipo de dispositivo utilizado, mas sim a largura do visor. Ou seja, não importa se o seu cliente está usando um tablet, um iPad ou um smartphone: o layout irá se adaptar bem em qualquer dispositivo, mesmo que ele ainda não exista. 

Isso é importante para o marketing digital da sua empresa, na medida em que já prepara o seu site para novas experiências futuras. Assim que os eletrônicos como smartwatches, óculos de realidade virtual e outros lançamentos estiverem ainda mais presentes na vida dos seus clientes, sua página continuará com um bom desempenho. 

Atualmente, é fundamental que qualquer site forneça uma experiência agradável aos usuários de dispositivos móveis. Sendo assim, ter um design responsivo já não é simplesmente uma boa estratégia, mas sim uma necessidade capaz de provocar grandes melhorias no crescimento de qualquer negócio.

E você, o que acha do design responsivo? É algo que você já implementou ou está cogitando utilizar em breve? Compartilhe esse artigo em suas redes sociais e informe seus contatos sobre essa prática a cada dia mais essencial!

(Última atualização em: 10 de julho de 2017)

Front end Developer, CSS and JavaScript Evangelist, Speaker, Writer, Teacher and lover of challenges

Próximo ArtigoConheça o projeto #PartiuDoarSangue