Por que você deve saber estruturar um bom briefing de marketing pessoal

(Last Updated On: 20 de julho de 2017)

Promover-se não é uma tarefa simples. Ter um bom destaque profissional dentro da sua área requer um planejamento prévio e alguma criatividade — não se resume, somente, a manter-se em evidência.

Você sabe do que se trata o marketing pessoal? Entende qual a importância de estruturar um briefing de marketing? Independentemente da sua área de atuação, vale a pena apostar no marketing pessoal para obter mais sucesso profissional e destaque no mercado em que atua.

O artigo de hoje busca solucionar algumas dúvidas em relação a esses assuntos. Você vai ficar por dentro de informações acerca dos benefícios de uma boa estratégia de marketing e verá dicas incríveis de como organizar um briefing completo.

O que está esperando para estruturar um bom briefing de marketing pessoal? Mãos à obra!

O que é um briefing?

O briefing é uma espécie de relatório, um resumo de informações e instruções que devem ser entendidas a fim de realizar um serviço ou atividade. Quanto mais organizado e recheado de informações relevantes, melhor será aquela reunião de subsídios.

Um briefing básico abrange o histórico da empresa, seu público-alvo, a lista dos concorrentes, seus objetivos detalhados, a verba para projetos e as possibilidades de comunicação (site, mídias sociais, relações públicas, publicidade, entre outros).

E o que é marketing pessoal?

Marketing pessoal (ou personal branding) é uma técnica estratégica e planejada para agregar valor à imagem pessoal de alguém. Trata-se de um marketing específico para valorização da sua imagem, de modo que os outros vejam você da forma mais positiva possível.

O objetivo é sempre o fortalecimento de uma marca (que, nesse caso, é sua imagem), diferente de ser apenas uma autopromoção.

É formado por um conjunto de variáveis: são diversas as maneiras de se mostrar como uma referência em algum sentido. Porém, tudo deve ser pensado dentro de um contexto. Aí é onde entra o briefing.

Como compor um briefing ideal?

Um bom briefing de marketing pessoal deve conter informações sobre você:

  • a delimitação de sua atuação e de seu público-alvo de interesse;
  • as percepções de seu mercado;
  • informações estratégicas sobre seus concorrentes e suas boas práticas;
  • um detalhamento de seus canais de comunicação e relacionamento;
  • os objetivos que você quer alcançar com sua iniciativa.

Responder algumas perguntas pode orientá-lo melhor na hora de estruturar o seu material. São elas:

  • O quê?
  • Para quem?
  • Onde?
  • Quando?
  • Como?

Essa é a estrutura básica de questões, mas você pode desenvolvê-las e aprofundar mais, a fim de montar um briefing ideal. Por exemplo, pergunte-se sobre o que você deseja vender. Para quem? Qual a sua localização? Qual período de tempo e de prazos? Como você deseja fazer isso?

Para ajudá-lo de forma mais prática, veja alguns exemplos. Na hora de contestar a questão “O quê?”, você pode reunir suas formações e habilidades, bem como o que diferencia você no mercado e tudo o que você faz de melhor no segmento de design.

A pergunta “Para quem?” vai auxiliar a compor o seu público-alvo desejado, ou seja, definir para quem exatamente você quer vender seus serviços de comunicação visual ou projetos.

Ao responder o tópico “Onde?”, será mais capaz de delimitar a extensão para divulgar e se relacionar com parceiros e clientes — sua atuação será sustentada somente na sua cidade, ou passará para todo o país? Isso também ajudará a definir as plataformas e ferramentas de divulgação, de redes sociais a material de papelaria e impressos.

Ter a certeza de que no seu briefing estarão contidas as respostas para aquelas perguntas é fundamental para ter um material bem mais completo e incrível.

Como estruturar um briefing de marketing pessoal?

No caso do briefing de marketing pessoal, alguns detalhes mais específicos podem e devem ser abordados. Acompanhe as dicas abaixo:

Faça uma honesta autoavaliação

Uma avaliação pessoal é sempre importante. Considere quem você é e tudo o que você gosta e proporciona à sua felicidade. Busque inspirações externas, como personalidades ou cases de sucesso.

Boa parte do que você será no futuro está relacionada à imagem que está sendo construída hoje.

Prepare um histórico recheado

Não se mantenha apenas naquele histórico básico. Procure abordar sua filosofia, sua missão e adicione personalidade ao texto. Fale um pouco acerca do que você pode oferecer.

Uma boa descrição inicial pode ser fundamental para prender a atenção até o fim do briefing.

Mostre o seu diferencial competitivo

Não é ético expor os concorrentes para se autopromover. É imprescindível mostrar o que você faz de diferente de seus rivais de mercado e o que pode ser ainda melhor no seu ramo de atuação.

Foque continuamente nos seus pontos e características positivas.

Detalhe os seus objetivos

Procure responder a estas perguntas em um texto corrido: que atividade você está buscando? Por que você se interessa por esse ramo? Quais objetivos você almeja alcançar ao exercê-la? Para quem você deseja falar? Como o seu serviço pode ser efetivo?

Explique, de forma coerente, as razões pelas quais você acredita que precisam dos seus serviços ou produtos. Descreva um pouco do seu mercado nesse tópico. Demonstre seu conhecimento sobre o que faz — e onde pisa.

Tenha cuidado com a linguagem utilizada

É importante pensar em como tudo será descrito. Na linguagem, evite a imperatividade. Utilize uma linguagem simples e fácil de ser compreendida, mas evite também o uso de jargões e gírias. Isso pode dar uma ideia de pouco profissionalismo.

Quais os benefícios de ter um bom briefing de marketing pessoal?

Todo conteúdo organizado por meio de estratégias de marketing pessoal podem destacar você entre os demais. A imagem construída sobre você é o seu cartão de visitas.

Um dos principais benefícios de se estruturar um bom briefing de marketing pessoal é a menor chance de cometer erros diante das boas oportunidades. Afinal, você já terá uma boa orientação sobre o que fazer e como fazer suas táticas de mercado.

Já outro ponto positivo é antever com clareza como será a sua divulgação e a manutenção do relacionamento com clientes e parceiros, já que é fundamental promover o próprio trabalho e os seus melhores feitos. Não adianta muito ter uma larga competência e ninguém saber sobre isso, certo?

O maior desafio do marketing pessoal, no entanto, é fazer com que as suas capacidades sejam notadas de forma não invasiva. A construção de um briefing de marketing pessoal possibilita essa dosagem, fazendo com que ela seja feita de uma maneira mais segura. Por isso, como já dissemos, planejamento e uma boa autoavaliação são fundamentais.

Gostou deste post? Então aproveite para nos seguir nas redes sociais para ter acesso a outros conteúdos como este! Estamos no Facebook, no LinkedIn, no Youtube, no Google Plus e no Twitter.

FIQUE POR DENTRO

Impulsionadora de negócios através do Marketing Digital e Social Media apaixonada pelo poder do conteúdo.

Conheça o blog da Priscila Stuani e fique por dentro de assuntos sobre marketing digital, marketing pessoal, personal branding e carreira profissional!

  • Um ótimo post sobre Briefing, vou até restruturar o meu ultimo projeto com essas dicas, muito Obrigado Priscila, você manda muitoo bem!

Próximo ArtigoComo acessar servidores remotamente com SSH