Primeiros passos de um designer para entrar no mercado

Quem começa na área criativa de design gráfico sempre se pergunta: primeiro digital? Ou é melhor aprender design para impressos antes?

A carreira de design ajuda todos nós a entender um produto da maneira que ele foi concebido, e para ajudar aqueles que querem começar na área, ou curiosos de outras áreas, criamos um guia de 3 passos.

1. Design e Gestalt

Para entender o que pode ser um bom ou um mal design dentro de um contexto precisamos aprender como o ser humano reage a aquilo que ele vê. A base para se tornar um designer começa no curso de Design e Gestalt, onde profissionais criativos e interessados em comunicação visual compreenderão na prática a Teoria da Psicologia de Percepção das Formas, afim de adquirir a convicção de realizar bons trabalhos e avaliar materiais.

2. Os caminhos se partem

Com a base de como o ser humano reage às informações visuais, você pode escolher qual tipo de trabalho deseja realizar. Ao escolher uma área que deseja seguir, é mais fácil conseguir seu primeiro trabalho criativo, seja freelancer, estagiário ou designer júnior em uma empresa – oportunidades de trabalho que existem em abundância no mercado.

novo_flow_design_alura

Design para impressos

Identidade Visual I: do briefing ao papel
Folhetos e Folders com InDesign
Identidade Visual II: Digitalizando logos
Indesign: diagramação no dia a dia de um projeto

Quem decide começar por este caminho costuma, em sua grande maioria, primeiro trabalhar como freelance para pequenas empresas. Existem até mesmo sites que funcionam para facilitar o encontro desses profissionais com tais empresas. Se você fala inglês, seu mercado se abre também para outros países do mundo inteiro.
O mercado offline ainda é imenso. A maioria brutal das vendas do mundo ainda ocorre no meio físico e quase toda interação humana começa nele. Para iniciar uma nova empresa é importante termos em mente os conceitos de identidade visual, criarmos o que será a representação gráfica de uma imagem que queremos passar com nosso produto: a nossa marca. Os dois cursos de Identidade Visual servem para dar essa base, levantando questionários e rascunhando um primeiro logotipo; os cursos de Illustrator familiarizam o profissional com gráficos vetoriais, altamente necessários para a criação com o computador; e os cursos de InDesign ensinam a criar publicações e finalizar arquivos para impressões adequadas.

Edição de imagens e fotografia

Photoshop para imagens I
Photoshop para imagens II: Mais mágicas com imagens
Lightroom: organização e edição de fotos como um profissional

Fotografias são materiais que humanizam as composições gráficas, além de ser a forma de arte que representa a visão de um único momento. Com a mudança das velhas câmeras com rolo de filme para as câmeras digitais, fotografar tornou-se algo mais frequente. É muito fácil ter algum dispositivo que tire uma foto hoje em dia, o que diferencia a foto amadora da profissional são questões teóricas, qualidade da fotografia e tratamento.

Jogos e 3D

3ds Max: Modelagem para jogos
Blender 3D: Modelagem no mundo real

O primeiro passo para quem deseja se tornar um artista de 3d e jogos é entender a modelagem – como as formas são desenvolvidas no mundo digital. Após a compreensão desse assunto, é possível dar um passo adiante e estudar a aplicação de efeitos físicos aos objetos digitais modelados, movimentação, propriedades dos materiais, acabamentos e renderização. Quando o designer domina os assuntos relacionados à criação e movimentação de formas 3D digitais, sua arte pode ser incorporada a comandos de ação – é aí que o 3D vira jogo.

Propagandas digitais

Facebook: Criação de imagens e anúncios
Email marketing: design do seu email
Animações em HTML5 e Flash

Anunciar em grandes veículos é muito caro e pequenas empresas (ou novos empreendimentos) não têm essa verba. A internet possibilita divulgar produtos e serviços por valores menores, direcionados a regiões e públicos-alvo específicos. É possível anunciar em quase todas as partes da internet: dentro dos sites, nas pesquisas do Google, no Facebook, por e-mail, etc.Um designer que trabalha com a criação de peças publicitárias na internet desenvolve banners estáticos e animados, imagens para conteúdo de redes sociais, diversas imagens para anúncios e arte de e-mail marketing / newsletter. Muitas vezes esse profissional acompanha de perto os resultados das campanhas e participa das melhorias com idéias em reuniões, o que o torna mais próximo do Marketing.

UX Design

UX Design com Axure: protótipo para App mobile
Microcopy: a influência do micro copy na experiência do usuario

O design da experiência do usuário é uma área que ganhou muita visibilidade nos últimos tempos. As empresas cada vez mais reparam que é importante cuidar da qualidade da interação do usuário com seus produtos e serviços. O profissional de usabilidade cuida menos de questões artísticas da interface, sua atenção está voltada para o bom desempenho do usuário nas ações que deve tomar. O UX designer deve imaginar caminhos, ações, questões de acessibilidade, tamanhos adequados para botões, textos com linguagem adequada para o seu público alvo e, o mais importante, trocar e alinhar informações com toda a equipe.

Vídeo e animação

Introdução ao After Effects
Screenflow: Crie seus screencasts e vídeos

O design audiovisual é, sem dúvida, uma das formais mais completas que existe para comunicarmos algo. Hoje em dia não temos apenas as demandas das emissoras de televisão, temos telas em toda parte, até em nosso bolso. Para tudo que envolve comunicação hoje em dia o audiovisual é útil: publicidade, entretenimento, informação, arte, educação, etc. É importante que o profissional de motion design entenda como produzir , editar e finalizar filmes, mas também saiba realizar animações diversas.

Webdesign

Photoshop para Web I: Desenhando suas páginas
Photoshop para Web II: Layouts avançados
Illustrator: Crie layouts fantásticos para a Web
HTML5 e CSS3 I: Suas primeiras páginas da Web

Esta é a área que faz fronteira com a programação Fron-end: o webdesigner cria layouts adequados e o Front-end traduz a informação visual para a linguagem da internet. Aqui o importante é saber realizar boas composições, tornar a interação do usuário agradável e otimizar as imagens para que tenham qualidade e, principalmente, sejam leves.
Uma boa experiência na web está diretamente associada ao tempo gasto para realizar determinadas ações, à familiaridade do usuário com a página e, logicamente, à uma boa sensação visual.
Como em qualquer outra área, não podemos nos restringir ao que já aprendemos, o aprimoramento desta área se dá com o aprendizado de Front-end. HTML e CSS são conhecimentos importantes para que o webdesigner converse com os desenvolvedores e crie trabalhos de implementação viável.

3. Seu portfólio

WordPress: primeiros passos

Diferente da maioria das carreiras, no Design é necessário que você mostre o que sabe fazer, afinal seu trabalho é, na maior parte, visual. Você precisa mostrar o que já produziu, mesmo que sejam apenas peças acadêmicas ou pessoais. As empresas sempre solicitam portfólio, antes mesmo da entrevista.
O WordPress é um sistema prático para divulgar seu trabalho na internet e atualizar seu conteúdo – é ideal para divulgar os seus projetos caso você não seja o “ás” do front-end, mas não dispense uma boa apresentação.
E se você não precisa esperar, reúna seu projetos e monte já seu portfólio.


  • Bruno

    Parabens pelo post!!

  • Gosto muito dos posts como este, que dão um caminho para aqueles que estão ainda perdidos devido às inúmeras opções existentes. Muito obrigado.

  • Muito bom!!!! Informações reis e completas, parabéns!!!

  • Tiago Holanda

    Boa noite!

    Poderiam esclarecer uma dúvida, por favor? Contratei o plano com os cursos, tenho muito interesses pelas áreas de programação e designer. Alternar entre os dias da semana com um curso de uma área e outro de outra, poderá ser algo complicado? Devo focar apenas uma uma área, ou é tranquilo alternar entre elas?

  • Bruno Harnik

    Olá Tiago, tudo bom?

    Acredito que você consegue alternar as áreas muito bem, é até interessante para não ficar estudando sempre o mesmo assunto. Quanto aos curso de uma área, acho interessante escolher um caminho que você ache legal. Por exemplo: WebDesign, UX e Front-end são conhecimentos que se complementam bem…

Próximo ArtigoPara que serve o String[] args em Java?