Veja como vender os seus serviços de freelancer

(Last Updated On: 5 de Abril de 2017)

Não é incomum que alguns profissionais autônomos tenham dificuldades para vender os seus próprios serviços. Independentemente da área em que atuam, é importante ter alguns cuidados e estar atento para detalhes essenciais durante esse processo.

Manter-se atualizado, cultivar o ciclo de relacionamentos, apostar em uma comunicação eficiente e ficar atento às demandas do mercado são algumas estratégias que fazem toda a diferença para quem deseja atuar como freelancer.

Além disso, alguns quesitos comportamentais também são importantes! É preciso ter disciplina e muito foco. Confira algumas dicas e saiba como vender os seus serviços de freelancer corretamente.

Invista em cursos e certificações

Quando o profissional está começando a sua carreira e ainda não tem muita experiência atuando no mercado ou um grande portfólio, é muito importante apostar em certificações técnicas.

Cada área tem suas especificidades, mas é preciso ficar atento para aquelas que são mais exigidas pelas empresas ou clientes. Na área de redação, pode-se ter certificação relacionada à produção de conteúdo ou mídias sociais, por exemplo.

Para os designers, as certificações no pacote Adobe também oferecem certa segurança, pois elas demonstram que você está apto a usar as principais ferramentas exigidas pelo mercado.

Já na área de TI, uma certificação em linguagem SQL pode te ajudar a conseguir muitos jobs interessantes. Ela é conhecida como Oracle Certified Professional Advanced PL/SQL Developer Certification.

Seja um autodidata

Você nem sempre terá a chance ou o investimento necessários para realizar todos os cursos que deseja.

As certificações formais, oferecidas por institutos renomados são muito importantes, mas quando não for possível realizá-las, use os recursos disponíveis e seja um autodidata. Explore livros, tutoriais, vídeos, manuais online e use a sua criatividade.

A disposição para aprender sozinho é importante para quem não tem o tempo necessário para se capacitar. Um cliente pode pedir uma demanda com prazo muito apertado e, por mais que você não domine alguma técnica, provavelmente vai querer aceitar o serviço.

Por isso, é importante não perder as oportunidades e aproveitar para desenvolver novas habilidades por conta própria, sempre que possível.

Venda o seu peixe

Ninguém saberá que você é um profissional freelancer, a menos que você fale. Nesse caso, a propaganda é sempre a alma do negócio. Por isso, aproveite todas as chances de vender o seu peixe.

Para conseguir trabalhos é fundamental ter um bom portfólio, manter os contatos ativos e usar a tecnologia a seu favor para divulgar aquilo que você faz de melhor.

O seu perfil do Linkedin deve estar atualizado e, de preferência, com recomendações sobre os trabalhos já desenvolvidos. O link para o seu portfólio deve estar em todos os perfis de mídias sociais, mas lembre-se de atualizá-los sempre com conteúdo relevante e de qualidade.

Não dá para ser um designer e publicar uma imagem com baixa resolução na web ou ter um cartão de visitas mal feito, não é mesmo? Em casa de ferreiro, o espeto não pode ser de pau!

Frequente eventos da sua área

Para vender seus serviços de freelancer, é importante estar atento às tendências do mercado. A melhor forma de manter-se atualizado é por meio das feiras e congressos da sua área.

Lá, você pode ter contato com especialistas diversos, fornecedores e potenciais clientes. Aproveite também para focar no conteúdo das apresentações e usar isso a seu favor.

Quando você inclui a participação em grandes eventos em seu currículo, os clientes percebem que você é uma pessoa que valoriza a troca de conhecimentos e está atento ao que acontece na sua área.

Outra grande vantagem dessas ocasiões é o networking. Estar em contato com colegas e outros profissionais do seu ramo pode te render conhecimento, indicações para trabalhos e até mesmo boas amizades.

Controle suas finanças

É essencial saber vender os seus serviços de freelancer, mas também é igualmente importante saber cobrar por eles e monitorar esse valor depois de recebido.

Aprenda quanto vale o seu trabalho e não deixe que as outras pessoas definam o seu valor. Todo esforço deve ter um preço justo e com base na média do mercado.

Um trabalho nunca vai ser, por exemplo, um “simples post para facebook”, e sim uma produção de conteúdo que faz parte de uma estratégia de marketing muito maior. Por isso, cobre pela sua especialidade sem medo.

Se você já sabe o valor do seu ofício, também precisa controlar muito bem suas receitas e despesas. Caso trabalhe em casa, diferencie os gastos profissionais dos pessoais.

Evite despesas desnecessárias e sempre pesquise antes de comprar algum software, equipamento ou material de escritório. Para viver de freelas, é importante ter muito controle e rigor com as finanças.

Tenha foco e disciplina

O controle e o rigor que o freelancer tem que ter na vida financeira também são necessários em todos os outros aspectos da vida profissional. Se você não tem que “bater o ponto” no seu trabalho, deve ter um horário muito determinado para começar e terminar suas tarefas.

Acorde cedo, se alimente, troque de roupa e vá para o escritório ou local que você desenvolve sua tarefa. Nada de trabalhar de pijama! É preciso ter disciplina para cumprir seu cronograma e entregar os trabalhos propostos.

Com essa rotina, você vai começar a controlar melhor quanto tempo leva para fazer cada atividade. Assim, vai aceitar os trabalhos de acordo com a sua disponibilidade para atendê-los e manterá um controle rigoroso sobre isso.

Quem é freelancer precisa ter muito foco para não se dispersar, já que a pontualidade e o profissionalismo nas entregas dos trabalhos vão determinar a quantidade de serviços que você será capaz de vender e sua consolidação no mercado.

Oferecer serviços de freelancer tem seus prós e contras, como qualquer atividade profissional. Você tem flexibilidade de horários, mas não tem vale-refeição; não tem custos com transporte, mas precisa planejar o próprio 13º salário!

O importante é saber lidar com questões muito próprias dessa atividade e estar disposto a se surpreender com o seu trabalho a cada dia. Descubra novas formas de fazer aquilo que você gosta e insista em fazer disso a sua profissão!

Se você acha que este post pode ser útil para algum amigo que também trabalha como freelancer, compartilhe-o nas redes sociais e faça a informação circular!

FIQUE POR DENTRO

  • Coelho

    Aonde posso achar uma tabela de média de preços atualizada. Ultimamente as propostas que vejo sempre são com o valor oculto 🙁

Próximo Artigo4 ações rápidas de marketing digital que vão destacar seu negócio